Dicas, Proteção, Tratamento

LUZ AZUL PODEM CAUSAR MANCHAS ESCURAS NA PELE.

2. LUZ AZUL PODEM CAUSAR MANCHAS ESCURAS NA PELE.

A luz azul é um dos comprimentos de onda mais curtos do espectro visível e segundo estudos científicos mais recentes, tem sido associada à indução da hiperpigmentação duradoura da pele, ou seja, hiperpigmentação da pele do rosto.

Um estudo publicado no Journal of Investigative Dermatology revelou que a Opsina-3 é um sensor chave presente nos melanócitos e responsável pela hiperpigmentação da pele induzida pelos comprimentos de onda mais curtos da luz visível, como a luz azul.

A Melanogênese é Induzida Através da Interação Opsina-3 e Luz Azul
A luz azul, segundo este estudo, é capaz de induzir a melanogênese através da ativação da Opsina-3 com consequente aumento das enzimas responsáveis pela melanogênese como a tirosinase e a do pacromatautomerase.

A luz azul ainda é capaz de induzir a formação de um complexo proteico formado por tirosinase e do pacromotautomerase que é formado principalmente em melanócitos de indivíduos com pele mais escura levando a indução de uma atividade mais sustentada da tirosinase, o que explica o fato de a hiperpigmentação duradoura da pele se muito mais comum em peles fototipo III ou superior após irradiação por luz azul. Desta forma, a Opsina-3 funciona como um sensor para a pigmentação pela luz visível e luz azul.

O melasma é um problema de pele multifatorial que consiste no aumento do teor de melanina em uma ou mais camadas da pele e que em geral é de difícil tratamento e que exige produtos dermocosméticos para melasma específicos e de alta potência e ingredientes concentrados. Dentre as causas do melasma está a luz azul que, segundo uma série de estudos tem revelado poder estimular a produção de melanina de forma duradoura e persistente. Ainda ao contrário do que se acredita a luz azul não é apenas a luz azul emitida por aparelhos como celular, tela de televisão, tela de computadores e outros, mas é um tipo de radiação presente sempre que houver iluminação, ou luz visível, seja esta emitida por aparelhos ou pelo sol.

Estudo Comprova a Relação entre Luz Azul e a Hiperpigmentação Persistente
Segundo estudo publicado pelo Pigment Cell Melanoma Research em 2014 a hiperpigmentação causada pela luz azul é mais persistente que a causada pela radiação UVB.

O estudo foi realizado com 11 voluntários, que receberam doses padronizadas de radiação UVB e de luz azul na pele desprotegida.

Ao final do estudo foi constatado que a pigmentação da pele induzida por UVB após 24 horas foi menor que a pigmentação induzida por UVB + visível (luz azul) após o mesmo período.

Também foi obtido um valor substancial de IPD (immediate pigment darkening) após 1 hora após a exposição à luz azul, seguida por uma hiperpigmentação amarronzada, manchas escuras da pele, que se manteve presente até o final do estudo em 22 dias.

Luz Azul Pode Manchar a Pele por até 3 Meses
A diferença na permanência da pigmentação por luz azul foi comprovada após 3 meses onde 11 voluntários ainda apresentavam marcas de hiperpigmentação da pele na área exposta à luz azul provando ser mais persistente que a hiperpigmentação induzida por UVB.

Assim os cientistas concluíram que a exposição desprotegida à luz azul causa hiperpigmentação mais persistente que a causada pela radiação UVB podendo se manter por até 3 meses.

Continue navegando por nossa loja 👇

https://lifederm.com.br/produtos-categoria/facial/protetores/

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *